Uma das principais situações agravantes da dor nas costas é o excesso de peso. Os nossos músculos e articulações estão preparados para suportar uma determinada quantidade de peso, sendo que forçar o corpo pode provocar lesões, além de poder agravar por exemplo quadros de lombalgia.

A dieta deve incluir todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento das nossas atividades diárias. Assim, quando se sofre de dor nas costas, é importante aumentar a ingestão dos nutrientes necessários para fortalecer ossos e músculos.

As proteínas constroem o tecido muscular.

  • A vitamina A é um componente fundamental para a reparação e formação dos tecidos. São fontes naturais de vitamina A:

– Óleo de fígado

– Peixe

– Ovos

– Frutos vermelhos, amarelos e alaranjados

– Vegetais de folha verde

  • As vitaminas B, sobretudo a niacina, fortalecem e alimentam os tecidos nervosos. São fontes naturais de niacina:

– Peixes como sardinha, cavala, atum, anchova e salmão

– Arroz cru e farelo de trigo

– Fígado de qualquer animal, mesmo em paté

– Amendoins

– Vitela branca e frango

– Tomate seco

  • A vitamina C é importante para o desenvolvimento e a manutenção de ossos fortes e de um sistema nervoso saudável. A ingestão diária recomendada de vitamina C para um adulto é de 40 mg, exceto para os fumadores, que necessitam do dobro desta quantidade.
  • A vitamina D, que contribui para a absorção do cálcio, é importante para o desenvolvimento e manutenção dos ossos e nervos. São fontes naturais de vitamina D:

– Leite (mais ainda se fortificado com vitamina D)

– Queijos

– Ovos (gema)

– Banha, manteiga e margarina

– Óleo de fígado de peixe

– Peixes gordos (alimentos ricos em ácidos gordos ómega 3)

  • A vitamina K ajuda a manter os ossos fortes e saudáveis e é necessária para a utilização adequada de cálcio. São fontes naturais de vitamina K:

– Vegetais de folha verde (couve, salsa, espinafre e brócolos)

– Leite

– Carne

– Ovos

– Cereais

– Frutos

A uma dieta rica em fortificantes de ossos e músculos é necessário acrescentar sempre a prática de exercício moderado e regular para prevenir a ocorrência de processos de imobilidade.

Deve consultar um médico sobre qualquer alteração que deseje fazer na sua dieta.